terça-feira, 22 de julho de 2008

Peter Kenneth Frampton nasceu na Inglaterra na cidade de Kent e começou a tocar guitarra aos oito anos, e, na adolescência fez parte das bandas Little Ravens, Trubeats e Preachers. Em 1966 deixou a escola para juntar-se ao grupo The Herd, através do qual obteve um certo sucesso e tornou-se ídolo.Foi criador em 69 (ao lado do também guitarrista, cantor e compositor Steve Marriot, ex-Small Faces), de uma das mais importantes bandas britânicas da primeira metade dos anos 70, o Humble Pie. Sua decisão de deixar a banda para seguir como artista solo parecia ter sido equivocada no início, uma vez que seus primeiros álbuns não venderam tanto quanto o esperado. Porém tudo mudou em 76, quando a gravadora o desafio de lançar um álbum duplo ao vivo, Frampton Comes Alive bateu todos os recordes de vendagem para a época, puxado pelo hit “Show Me The Way” e “Baby I Love Your Way” , tornando-se um dos discos ao vivo mais vendidos da história da música e alçando à categoria de mega astro do Rock'n'Roll. Em 1977, Peter é convidado a participar junto com os Bee Gees em um filme cuja historia seria baseado nas músicas dos Beatles, chamado Sgt. Peppers Lonely Hearts Club Band. Somente durante as filmagens ele descobre que o mais perto que ele chegará a um Beatle, será Billy Preston. O filme foi um fiasco total. Depois das filmagens, Peter resolve aproveitar o verão e descansar, indo para sua casa de praia em Nassau, nas Bahamas, onde encontraria com sua namorada Peggy McCall. Ele então descobre que enquanto ele estava trabalhando, ela, vivendo às suas custas, estava dando inúmeras festas, regadas a whiskey e cocaína, e morando com outro rapaz em sua casa. Peter, abalado emocionalmente, pega o seu carro e começa a correr pelas estradas estreitas da ilha. Pelo caminho, ele acerta um muro, cruza a pista e encontra uma arvore do outro lado. Do hospital em Nassau ele foi transferido para um hospital em Nova York. Desacordado o tempo todo, Peter Frampton em estado grave, havia quebrado quase todas as costelas, as mãos e os pés; exibia uma fratura exposta no braço direito, com o osso perfurando a pele na altura perto do ombro; tinha um corte profundo que ia da testa do músico até quase o centro da cabeça, e perdeu alguns dentes da frente. Depois disto, ele lança alguns trabalhos que quase acabam com sua carreira chegando no final da década de 70 sem gravadora. Peter Frampton decide ter uma vida mais simples e retoma a carreira com bons trabalhos. Além de excelente guitarrista Frampton também canta, compõe e toca piano. Peter é hoje pai de quatro crianças, e aparentemente aprendeu a dizer não quando precisa, colocando seus filhos em primeiro lugar na sua vida, antes mesmo de sua carreira. Continua gravando e ocasionalmente levando uma banda para a estrada, mas seu repertório está claramente mais para baladas do que um rock visceral. Mas ele será sempre lembrado como o primeiro guitarrista a vender mais de 13 milhões de cópias de seu álbum em um ano. Aqui um dos seus maiores sucessos, Breaking All The Rules de 1981 com três faixas extras.
Track list: 1.Dig What I Say 2. I Don't Wanna Let You Go 3. Rise Up 4. Wasting the Night Away 5. Going to L.A. 6. You Kill Me 7. Fiday on My Mind 8. Lost a Part of You 9. Breaking All the Rules 10. Somebody Been Sleeping 11. Night Town 12. Los Años Locos (Crazy Years)

3 comentários:

Zakk disse...

isso é um CLASSICO... me lembra os comerciais da Hollywood. hehehe

Anônimo disse...

parabéns, ótimo blog, eu não sabia que esse recorde de Peter Porcaro e Lukhater jogar.

Dede saudações Espanha.

STAY ROCK disse...

Gracias por la visita y nos acompañe siempre, *ok Abrazos!!